Vacinas

Vacinas

As vacinas são substâncias constituídas por agentes patogênicos (vírus ou bactérias), vivos ou mortos, ou seus derivados. Elas estimulam o sistema imune a produzir anticorpos (proteínas que atuam na defesa do organismo), os quais atuam contra os agentes patogênicos causadores de infecções. As vacinas são seguras e causam poucas reações adversas, sendo essas, geralmente, leves e de curta duração. Trata-se da principal forma de prevenção de inúmeras doenças.

Como agem as vacinas?

Quando um indivíduo entra em contato pela primeira vez com um antígeno (substância estranha), o organismo inicia a produção de anticorpos para combatê-lo, no entanto, esse processo é demorado e o indivíduo acaba por desenvolver a doença causada por aquele antígeno.

As vacinas atuam por meio do desenvolvimento da chamada “memória imunológica”. A introdução do agente patogênico (morto ou enfraquecido) ou seus derivados no organismo estimula o sistema imune a produzir anticorpos. Futuramente, quando o indivíduo infectar-se com aquele agente, o organismo produzirá uma resposta imunológica de forma mais rápida para destruí-lo

Reações adversas e contraindicações das vacinas

Embora algumas vacinas possam desencadear algumas reações adversas, como dor no local da aplicação, mal-estar e febre, as vacinas são bastante seguras. As reações adversas, geralmente, apresentam-se leves e de curta duração.

É importante destacar também que as vacinas não são responsáveis pelo desenvolvimento de transtornos, como o autismo.

A princípio, vacinas contendo vírus ou bactérias actenuados não devem ser aplicados em indivíduos que apresentam imunodeficiência congênita ou adquirida, neoplasia maligna, estejam em tratamento com corticosteroides em esquemas imunodepressores ou submetidos a outras terapias imunodepressoras.

Algumas vacinas podem apresentam contraindicações específicas, que devem ser comunicadas previamente ao ato da vacinação. Além disso, é importante destacar que, em alguns casos, a vacinação pode ser adiada, como quando o indivíduo apresenta doenças agudas febris graves.

Importância da vacinação

As vacinas são a principal forma de prevenção contra diversas doenças. Assim, elas não protegem apenas o indivíduo que foi imunizado, mas toda a comunidade, pois aquele indivíduo, ao não adoecer, também não se torna vetor de uma doença, transmitindo-a às demais pessoas.

Quanto maior a quantidade de pessoas imunizadas, maior a chance de uma doença se desenvolver na comunidade. Muitas doenças já foram erradicadas graças à vacinação, como a paralisia infantil, erradicada no Brasil desde o ano de 1989. No entanto, a falta de vacinação faz com que muitas doenças voltem a circular, como é o caso do sarampo, que havia sido erradicado das Américas no ano de 2016 e cujo vírus causador voltou a circular no país em 2018, gerando novos casos da doença e, inclusive, mortes.

admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.